sábado, abril 28, 2012

Creio que Estou a Perceber

Divórcio e Novo Casamento pela Bíblia Sagrada No caso dos símbolos o pão e o vinho, é impossível que se entenda à letra, porque Jesus não tinha dois corpos ao mesmo tempo, portanto o pão simboliza o corpo do Senhor Jesus Cristo... 1 Co 11:24, E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. 25, Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálix, dizendo: Este cálix é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. O mesmo acontece com a doutrina do divórcio e novo casamento, porque é impossível que Deus proíba um novo casamento quando não há amor e o casamento se torna um inferno, com um dos cônjuges a fazer do outro um escravo, do seu mau carácter. Devemos procurar conhecer, entender e viver o casamento conforme a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus ensina. Cada pessoa, antes ou depois de Cristo, viveu ou vive situação particular na questão do relacionamento conjugal e, se sua intenção for, saber e aceitar somente a vontade de Deus, é necessário estar a buscar sua vontade em oração, porque, Ele jamais faltará com a resposta e conselho perfeito, para cada coração. A vontade do Senhor, é endireitar o que está torto, mas, certamente que, cada qual vive uma particularidade que somente Deus sabe. De antemão, a Palavra de Deus já ensina sobre a comunhão, em Cristo, entre marido e esposa. Na Bíblia Sagrada encontramos as passagens que sustentam as convicções doutrinárias divergentes, sobre o tema Divórcio e Novo Casamento. Irei transcrevê-las: 1 Co 7:39, diz: " A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. " Mt 5:31,32; Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite (divórcio). Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. Mt19:9; Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. Antes de entrar nas considerações, farei uso do dicionário: Adultério: Infidelidade conjugal. Relação sexual de pessoa casada com outra que não seja seu cônjuge. O adultério é o pecado de pessoas casadas com outras que não são seus próprios cônjuges. Adúltero: Que pratica adultério. Adultério: violação da lei conjugal por parte do marido ou da esposa. Fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não. Prostituição: Entrega à devassidão por dinheiro, comércio habitual ou profissional do amor sexual; corrupção, desmoralização; deixar-se corromper por suborno de favores. Degradação, aviltração, desonra. Entrega sexual por dinheiro ou por vantagens materiais. Prostituta, mulher pública de todos, que se entrega sexualmente por dinheiro ou por vantagens materiais. Devassidão: Qualidade de quem ou do que é devasso. Depravação dos costumes. Libertinagem, desregramento da conduta. Liberdade excessiva contrária à decência, ao pudor. Dissoluto. Degradar: Destituir de grau, dignidade ou cargo, de maneira infamante. Envilecer: Tornar vil, desprezível, aviltar, desonrar; vender por importância vil; baratear; Perder o valor. Deslustrar. Corromper: Perverter física e moralmente; alterar, adulterar; subornar, peitar; apodrecer, deteriorar, perverter, depravar. Profanar: Desrespeitar o caráter sagrado; tornar impuro, ofender, macular, transgredir, violar. Tratar com irreverência. Devemos meditar com atenção quando estamos examinando atentamente as palavras da Bíblia, porque há a interpretação que o Espírito Santo dá, conforme o que Deus quer trazer ao entendimento, pela Sua Palavra inspirada, a interpretação, natural, científica, a interpretação à letra, etc.. Em Romanos, todo o capítulo 7, mas neste momento destacarei os versículos 1, 2,3,4; não estarei tirando texto do contexto, estarei SIM, verificando o contexto. 1. Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei, tem domínio sobre o homem, por todo o tempo que vive? 2. Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. 3. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera, se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, (do marido) e assim não será adúltera, se for doutro marido. 4. Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei, pelo corpo de Cristo para que sejais doutro, (marido) daquele que ressuscitou de entre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. 1 Coríntios 7:39, diz: A mulher casada está ligada pela lei (do marido) todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o marido, fica livre (da lei do marido) para casar com quem quiser, contanto (com a condição de) que seja no Senhor. A Palavra de Deus sempre traz o paralelo: JESUS CRISTO está para a IGREJA de Deus, assim como o MARIDO está para a sua ESPOSA. A esposa representa o corpo do Senhor Jesus Cristo. Ef 5:23; Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. Essa base sustenta qualquer meditação nas coisas ligadas ao assunto. Quando Jesus veio para a sua esposa, Israel que vivia pela Lei, ela recusou e rejeitou o Senhor Jesus Cristo que estabeleceu a nova Lei, a Nova Aliança, o Novo Testamento. A partir do momento que Israel, rejeita seu legítimo esposo, passa a ser adúltera, ou seja, vive com outro homem que é a Lei do Velho Testamento. Israel continua vivendo pela Lei do Velho Testamento e não pela Graça. Como uma esposa adúltera. Que se prostitui com outro homem, A LEI. Israel acredita mais no Moisés, do que no Senhor Jesus Cristo. Jo 1:17, Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. (Portanto a lei, não é a graça e a verdade, mas é a sombra da verdade, eu prefico um pão integral, do que a sombra desse mesmo pão) Hb 10:1, PORQUE tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem, cada ano, poderá aperfeiçoar os que a eles se chegam. 8:4, Ora, se ele estivesse na terra, nem tão pouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei, 5, Os quais servem de exemplar e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou. Cl 2:16, Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, 17, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. Mas a Noiva do Cordeiro, já está vivendo pela fé, pelo Espírito de Deus que a está usando por ordem do Senhor Jesus Cristo. Ela é a Igreja de Deus, que é formada de todas as pessoas que recebem o Senhor Jesus Cristo, como seu Rei, Senhor e Salvador e nascem de novo, pelo poder do Senhor Espírito Santo. Rm 7:1-4, Por isso Paulo, referindo-se a Israel, diz que, morto o marido, está livre da lei do marido (v.2) e, no versículo 4 acrescenta: Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo para que sejais doutro, daquele que ressuscitou de entre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Em Is1:21, diz: " Como se fez prostituta a cidade fiel! ela que estava cheia de retidão! A justiça habitava nela, mas agora homicidas. " Mc 8:38, Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória do seu Pai, com os santos anjos. (Prostituta, mulher pública (de todos) que se entrega sexualmente por dinheiro ou por vantagens materiais). Ela estava morta, estava separada de Deus, pelo seu pecado continuado, portanto a unidade com Deus estava quebrada, a aliança tinha sido quebrada e Deus a despediu, como a mulher de Dt 24:1. Deus estava dizendo com o seu acto, que o marido pode dar carta de divórcio, à sua mulher que anda em prostituição e não se arrepende. Deus casou-se com outra mulher, formada de Judeus e gentios, que recebem o Senhor Jesus Cristo, como seu Rei, Senhor e Salvador. Este acto mostra que o marido que dá carta de divórcio à sua esposa, pode casar com outra, mas deve responsabilisar-se pelos seus filhos e por todo o prejuízo que o divórcio causará, ou pode motivar. 1 Co 6:6, Mas o irmão vai a juízo com o irmão, e isto perante infiéis. 7, Na verdade é já realmente uma falta entre vós, terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes o dano? 8, Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano, e isto aos irmãos. 9, Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? 10, Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os "adúlteros", nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, (bêbedo, que ou que se dá à bebedeira) nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 11, E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus. 12, Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. (O adúltero, que não herdará o reino de Deus, é aquele que não foi lavado, santificado, justificado em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus e é aquele descrente que se aparta do cônjuge crente com quem estava casado) Em Jr 3:8, diz: " E vi, quando por causa de tudo isto, por ter cometido adultério a rebelde Israel, a despedi, e lhe dei o seu libelo de divórcio, que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas foi-se e também ela mesma se prostituiu. " Os 1.2, O princípio da palavra do Senhor por Oséias. Disse, pois, o Senhor a Oséias: Vai, toma uma mulher de prostituições, e filhos de prostituição; porque a terra certamente se prostituiu, desviando-se do Senhor. 3:1, E O SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, e adúltera, como o Senhor ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas. (Pensa-se que esta mulher de prostituições, e filhos de prostituição eram a família do profeta, ele ter-se-á casado com ela, quando eram jovens, mas ela se afastou dele, entrando numa vida de prostituição e também de adultério. Mas continuamos a ver o sentido espiritual da prostituição e do adultério) Em Mq 1:7, diz: " E todas as suas imagens de escultura serão despedaçadas, e todos os seus salários serão queimados pelo fogo, e de todos os seus ídolos eu farei uma assolação, porque do preço da sua "prostituição" os ajuntou, e em recompensa de prostituta se volverão. " Ez 16:14, E correu a tua fama entre os nações, por causa da tua formosura, pois era perfeita, por causa da minha glória que eu tinha posto sobre ti, diz o Senhor Jeová. 15, Mas confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama, prostituías-te a todo o que passava, para seres sua. Agora, podemos ligar a expressão prostituição, (entrega sexual por dinheiro ou por vantagens materiais) de que falam os textos no Evangelho de Mateus 5:31 e 32 e 19:9, e outros escritos acima. Então a prostituição pode ser espiritual, se uma pessoa não cumprir as promessas feitas a Deus ou aos filhos de Deus, com quem estavam casados. Mt 5:33, Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao Senhor. 37, Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Jesus divorciou-se da Velha Israel da Lei e casou-se com a Nova Israel da Graça. A Velha Israel da Lei tornou-se prostituta, pertencendo a outro marido, A LEI. Israel não reconheceu aquele que esperou durante tantos anos, mas muitos estão a converter-se. Ef 2:15,16; Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo, dos dois um novo homem, fazendo a paz, E, pela cruz, reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades. Ef 2:1, E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, 11, Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; 12, Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Nos dias de hoje, se uma congregação, ministério ou uma pessoa, está-se prostituindo espiritualmente (entregando-se sexualmente por dinheiro ou por vantagens materiais) com o mundo, andando conforme o mundo, anda fazendo, abominações em negócios, políticas, conforme os moradores da terra (expressão muito usada por Deus); se está debaixo do jugo da Lei do Velho Testamento, é uma pessoa espiritualmente prostituída e, se não arrepender do caminho errado, receberá carta de divórcio do Senhor nosso Salvador. Tg 2:10, Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos. Também há aquele que já se perdeu, por ter rejeitado o Senhor Jesus Cristo, e que ainda está perdido, mas pode voltar para Deus, arrependendo-se dos seus pecados e recebendo a salvação que só vem por Jesus. 1 Jo 1:9; Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Is 40:22, Ele é o que está assentado sobre o globo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; ele é o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar; 23, O que faz voltar ao nada os príncipes, e torna em coisa vã os juízes da terra. (Mas nós somos chamados filhos de Deus, já não somos como gafanhotos, mas comemos os gafanhotos). Mt 3:4, E este João tinha o seu vestido de pêlos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre. 1 Jo 3:1, VEDE quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. 2, Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. Quando um líder ministerial usa a Igreja de Jesus Cristo para troca de benefícios em negócios, política etc, ele está submetendo, o Corpo a Igreja, à prostituição espiritual, (deixando-se corromper por suborno de favores, seduzindo alguém por dinheiro, para praticar actos criminosos) Por isso a Igreja não deve se submeter à política, servindo de estrado, mesmo que o político seja crente. 2 Tm 2:4, Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. Jo 18:36, Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. Ap 2:19-21; Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. 20. Mas tenho contra ti que toleras que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. 21. E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua "prostituição"; e não se arrependeu. Podemos compreender isto lendo em 1 Co 6:12-20, destaco os versículos 15 e 16: 15. " Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não por certo. 16. Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. " Portanto a igreja de Deus não deve ajuntar-se com aqueles que, não recebem, Jesus Cristo, como seu Rei, Senhor e Salvador e que não nasceram de novo. Mais uma vez digo, não é texto fora de contexto, isso é a interpretação de coisas espirituais pela Palavra de Deus inspirada. 1Co 2:13, As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. 1 Co 7:12,13, Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. 13. E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe. Mt 19:9, Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, (física ou espiritual) e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. O texto de 1 Co 7:39, apesar de omitir a palavra prostituição, mostra-a através de uma palavra "lei". Portanto a noção espiritual de prostituição está inserida no texto seguinte: 1 Co 7:39, A mulher casada está ligada pela "lei" todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o marido, fica livre (da lei do marido) para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. Se mulher não estivesse ligada pela lei do marido, e se estivesse espiritualmente morta, poderia ter o desejo e a necessidade, de se entregar sexualmente por dinheiro ou por vantagens materiais. Sim, "A LEI DO MARIDO". Se ele falecer, física ou espiritualmente, a mulher pode casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. " Os Judeus rejeitaram o Senhor Jesus Cristo e apoiaram o facto de Ele ter sido pendurado numa cruz, e ter morrido, então faleceram espiritualmente. Quer ver um outro texto que mesmo não citando a prostituição, autoriza a separação? Vejamos 1 Co 7:15 que diz: " Mas, se o "descrente" se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão: mas Deus chamou-nos para a paz. " Se é descrente, está morto espiritualmente, pode estar vivo para o diabo, mas não para Deus, porque está separado do Criador. 1 Co 7:22,23, Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo. 23. Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens. Paulo está dizendo que o cônjuge, masculino ou feminino, não devem ser escravos um do outro, mas devem ser amigos. Você identificou onde está incluída a prostituição nos versículos acima! Está na palavra DESCRENTE, porque um descrente está separado de Deus, o seu espírito está morto e está em prostituição porque está obedecendo ao pecado. Mas o facto de querer viver com o crente, mostra que já não está longe da salvação. Portanto é necessário, que o cônjuge descrente seja santificado pelo cônjuge crente, e isso acontecerá se o cônjuge descrente quiser ser amigo e se não quiser fazer do outro, um escravo. Divórcio e novo casamento são permitidos, conforme a Palavra de Deus, MAS, SOMENTE, quando ocorre a prostituição, a qual é produzida pela continuada desobediência a Deus, sem arrependimento. É correto que a igreja confirme, com testemunhas, o facto de haver prostituição espiritual. Portanto pode existir prostituição, do corpo carnal, e do corpo espiritual. Para finalizar, atente para a Palavra seguinte: Quando alguém se prostitui espiritualmente ou fisicamente e não se arrepende nem confessa o seu pecado, morre, ou seja, fica separado de Deus, assim está servindo o diabo. Is 59:2, Mas as vossas iniquidades (iniquidades; injustiças ) fazem divisão entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça. Deus não atende a oração da pessoa que se está prostituindo, porque ela está separada do Criador, está morta para o reino de Deus, não serve para nada, nem tem nenhuma vontade de servir a Jesus Cristo. Rm 5:12, Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. 1 Jo 5:16, Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Mt 12:31, Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfémia se perdoará aos homens; mas a blasfémia contra o Espírito Santo não será perdoada aos homens. Se o espírito de um dos cônjuges estiver morto, prostituído, e não se arrepender, a Palavra de Deus, dá, aos dois cônjuges, autorização para se divorciarem e para se casarem. Mt 19:9, Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar a sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. Evidência 1: Adultério (Adultério: Infidelidade conjugal) dá origem à morte espiritual, o adúltero fica separado de Deus, fica morto dando permissão ao outro cônjuge de se casar, então foi desfeita a unidade do corpo, que foi feita pelo casamento, aquele que não se arrepender posteriormente, vai para o inferno eternamente. Quase todos os estudos sobre o divórcio, mostram que somente a morte física separa o casal, mas a morte espiritual, também efectua essa separação. Outras pessoas, quando permitem o divórcio e o novo casamento, fazem-no somente em caso de fornicação (Fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não) não o fazem em caso de adultério, porque baseiam-se só no Novo Testamento. Mt 19:3-9, quando Jesus foi tentado pelos fariseus, estes perguntaram se era lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo. Os fariseus tentaram confundir a verdade de Cristo, baseando-se na lei de Moisés. Mas eles sabiam que não se dava, nem se dá, escrito de repúdio por qualquer motivo. Jesus explicou que esse escrito de repúdio foi autorizado pela lei de Moisés por causa da dureza do coração, ou seja, por motivos fúteis, sem amor, misericórdia ou perdão e porque o espírito dele e ou dela estava morto. A fornicação (Fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não) entre casados não existe, mas entre casados existe a infidelidade conjugal, O ADULTÉRIO. Existe a fornicação quando homem e mulher se unem ilegalmente, vivendo como casados sem serem, é o que acontece com os amantes, união consensual, etc. A Lei do Velho Testamento diz que, se o homem adulterar, com a mulher do outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera. (Lv 20:10) Actualmente a morte acontece no espírito, porque fica separado de Deus, que é a morte espiritual. O pecado opera a morte espiritual, ou separação entre Deus e o pecador, mas a graça de Deus aboliu essa morte, aboliu essa separação de Deus, e nos deu capacidade de amar, mas quem não ama a seu irmão, é porque permanece na morte, o seu espírito ainda está separado de Deus. Portanto se o marido não ama a sua esposa, é porque o seu espírito ainda está separado de Deus, está morto e isso dá direito ao divórcio e a outro casamento. Rm 7:13, Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno. 2 Co 7:10, Porque a tristeza segundo Deus, opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte. 2 Tm1:10 E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho; Tg 1:15, Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. 1 Jo 3:14, Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte. Outro texto bíblico que traz a interpretação revelada sobre a quebra da unidade e morte espiritual em caso de adultério está em Números 5:11-31, mas, limitando-nos aos versículos 19 e 20, que dizem: " E o sacerdote a conjurará, e dirá àquela mulher: Se ninguém contigo se deitou, e se não te apartaste de teu marido pela imundícia, destas águas amargas, amaldiçoantes serás livre. 20. Mas se te apartaste do teu marido, e te contaminaste, e algum homem, fora do teu marido, se deitou contigo. " Eu penso que se a esta mulher se se tivesse deitado com outro homem, preferia contar o seu pecado, para não ter que beber daquelas águas amargas e amaldiçoantes, misturadas com o pó que havia no chão do Tabernáculo e que poderiam fazer descair a coxa e inchar o ventre. Mas como ela não tinha pecado, contra o seu marido, bebia a água para não ser por maldição, no meio do seu povo. O facto de uma mulher se deitar com algum homem, fora de seu marido, separava-a do respetivo esposo porque era morta físicamente. Lv 20:10, Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera. Isso, para nós hoje, significa que os adúlteros morrem espiritualmente, ou seja, a unidade dá lugar à separação, há um apartamento (há um que põe o outro de parte) e a morte espiritual acontece, (se houver prostituição, física ou espiritual, essa pode produzir a separação, se os cônjuges quiserem) no passado era a morte física que produzia a separação, porque o cônjuge era morto. O homem natural não pode ou não consegue compreender o significado de morte espiritual porque o seu espírito está morto. Observem: O Velho Testamento, é tomado por base no sentido de que apenas a fornicação provoca concessão ao divórcio. (Fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não) Se a fornicação, autorizava o divórcio, então, muito mais o adultério, que autorizava matar os adúlteros. (Adultério: violação da lei conjugal por parte do marido ou da esposa). Mortos os adúlteros, homem ou mulher, e a outra parte? Resposta? Está livre para casar com quem quiser... O adultério é uma forma de (prostituição, entrega sexual por dinheiro ou por vantagens materiais) realizada por pessoas casadas. A fornicação é uma forma de prostituição, realizada por pessoas não casadas. Mas, ficou esclarecido acima a interpretação descabida sobre a fornicação em Dt 20:1. (Porque o motivo do divórcio não era a suposição de a mulher não ser virgem, antes do casamento) Quando interpretamos a Bíblia conforme a revelação e as Sombras das Coisas Futuras, nos defrontamos com as expressões que identificam erros, que conflitam com o que realmente Deus quer dizer. Neste assunto em pauta, são consideradas em estudos as expressões *fornicação = porneia, no grego e, *adultério = moicheia, no grego. ENTRETANTO, em algumas versões da Bíblia, no caso a tradicional Revista e Corrigida e a Contemporânea, exemplo do texto em Mt, 19:9, nem fornicação e nem adultério são usados, e SIM, PROSTITUIÇÃO, que concorda com a interpretação encontrada no Velho Testamento e Novo Testamento. Outro texto é Mt 5:32, onde uma versão emprega expressão prostituição e outra infidelidade, sendo um versículo decisivo para interpretação bíblica no assunto. Por isso, a explicação, está no Velho Testamento, onde estão as revelações das coisas espirituais e respostas para qualquer questão. Outro detalhe imprescindível diz respeito às traduções da Bíblia conforme a nação, adulterações e manipulações propositais (propositais, premeditadas) da Palavra de Deus, que tomam em consideração, interesses doutrinários. - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Perguntas e Respostas sobre o tema: Divórcio e novo casamento pela Bíblia Sagrada. a) No caso de um casal, em que um dos cônjuges (o que não adulterou) descobre o acto de adultério do outro, e decide separar-se, nesse caso tem base bíblica para poder casar novamente, com outra pessoa, fora do seu primeiro cônjuge, ou seja, não comete pecado! b) Mas, como fica o caso do cônjuge que adulterou? Poderá casar-se novamente, visto que a passagem de Dt 24:1, não se refere à virgindade? c) Se se arrepender terá direito à salvação, apesar de ser um adúltero que foi repudiado, e Jesus disse, que quem casar com a repudiada, comete adultério? Resposta: Conforme já exposto neste estudo sobre o divórcio, ocorrendo adultério, o divórcio é permitido, se assim decidir o cônjuge vítima do adultério. Se o espírito de um dos cônjuges estiver morto, porque se prostituiu, e não se arrependeu, a Palavra de Deus, dá, aos dois cônjuges, autorização para se divorciarem e para se casarem, para a parte que foi repudiada porque é culpada de adultério, há perdão, se se arrepender, e poderá casar novamente, pois tem direito ao perdão de Deus, por Cristo Jesus nosso Senhor. O único pecado que não é perdoado é a blasfémia contra o Espírito Santo. (Mt12:31,32). O pecado de adultério está incluído junto dos demais pecados, existentes em passagens da Bíblia, esses pecados podem ser perdoados, mas é verdade que todos os pecados, dependem de sincero arrependimento do pecador. Quando acontece que o cônjuge adúltero é repudiado pelo cônjuge vítima, porque este não está disposto a viver com uma pessoa que o traiu, e que não se arrependeu, mas ainda anda em adultério, então se o cônjuge adúltero, aceitar o divórcio, torna-se desobrigado e desimpedido. Arrepende-se dos seus pecados e é perdoado, por Deus, então está livre para casar novamente. 1º. Exemplo: Uma mulher não é crente e não tolera que o seu marido leia a Bíblia em casa, nem permite que o marido vá à igreja, também não permite que o marido ame a igreja, como Jesus a amou e deu a sua vida por ela, a mulher também não permite que ele dê dinheiro para a igreja. Está a fazer do marido um escravo, Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo. Então o espírito do marido foi comprado por bom preço; não deve fazer-se servo da sua esposa. Portanto, se a mulher o deixar, ele fica livre para casar, porque o espírito dela está morto. 2 Pd 2:19, Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção; Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo. 1 Co 7:23, Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens. 2º. Exemplo Ao marido não convém o divórcio, porque está reformado por invalidez e o dinheiro que recebe, não lhe chega, para os seus gastos, por isso, mesmo estando a mulher em adultério e tendo outro homem, como ele precisa do dinheiro dela é obrigado a suportar essa injustiça. Portanto é escravo dela, apesar de isso não lhe agradar, precisa de se manter no casamento mas o seu espírito é livre, para se casar com outra mulher. 3º Exemplo Se a minha mulher fosse para a cama com outro homem, o espírito dela estava em pecado, logo separado de Deus, logo morto para Deus, como eu estou unido com Deus o espírito dela estava separado do meu e também estava separado de Deus. Logo eu podia casar-me com outra mulher, porque se ela me amasse, não tinha cobiçado o outro e não tinha adulterado, ela ficou separada de Deus, morta, porque o pecado de adultério gera a morte espiritual. Mas visto que ela me dá muita coisa, lava e engoma-me a roupa etc., eu perdoava-lhe se ela quisesse voltar para mim. Pedia a Deus que a perdoasse e eu também lhe perdoava, porque senão o lar ia sofrer, como entraria em crise uma empresa, gerida por dois admnistradores que se separassem e formassem novas empresas para fazer concorrência com a primeira. 1 Co 7:39, A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. Mt 5:28, Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Tg 1:14, Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. 15, Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Rm 13:9, Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. 4º Exemplo Uma mulher casada, desejou ardentemente um homem solteiro, mas ele não caiu na tentação de ir com ela porque não a desejou ardentemente, mas, pelo contrário, desejou ardentemente obedecer ao seu Criador. Neste caso o diabo perdeu o homem e Deus ganhou-o e abençoou muito, até chegando a ser primeiro ministro do Egipto. 5º Exemplo Uma senhora casou com um ladrão, mas não sabia que ele o era, mas ele continuou a roubar, sem se arrepender, então foi condenado a mais de vinte anos de prisão permanente, o espírito dele está morto, portanto ela pode repudiá-lo e casar com um cristão que a trate com amor, e lhe dê o que ela precisa. Além de todo o conteúdo do estudo sobre divórcio neste Site, vou tornar o texto de Jo 8:1-11. Essa mulher, para ser chamada de adúltera, precisava ser casada, caso fosse solteira seria fornicária. (aquela que pratica sexo ilícito). (fornicação: Relação sexual de pessoa não casada, com pessoa casada ou não) A lei do Velho Testamento, sem misericórdia, (ao mesmo tempo significando coisas espirituais) ordenava que o cônjuge adúltero fosse morto e as pessoas eram mortas físicamente. Então Jesus não permitiu que a mulher adúltera fosse apedrejada e morta, porque com a sua vinda se tinha iniciado uma nova Era, a Era do espírito humano, que pode ser guiado pelo Espírito de Deus. O ato de arremessar pedras tem o significado de "arremessar palavras de justiça", dizendo o seguinte: sou justo e com justiça julgo, através da palavra que condena.e mata. 2 Co 3:6, O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. Mas, diante de Jesus, os acusadores ficaram sem "justiça própria", pela frieza da lei, e, sobretudo, suas consciências os condenavam. Eles serviam a letra da lei, mas não eram inspirados pelo Espírito Santo de Deus. Jesus PERDOA A MULHER ADÚLTERA, e despede-a e com o perdão de Jesus, está livre de qualquer sentença de condenação, está livre da obrigação de ficar sem marido para o resto da sua vida, aqui, no planeta Terra; está limpa e livre. Se, o marido desta mulher adúltera, a perdoar e a receber, melhor. Entretanto, se o marido não a receber e a repudiar, o marido é que fica em pecado de adultério e fica morto espiritualmente, então ela que está PERDOADA, fica livre para novo matrimónio, porque a lei do Velho Testamento, sem misericórdia, (ao mesmo tempo significando coisas espirituais) ordenava que o cônjuge adúltero fosse morto físicamente, neste caso o cônjuge adúltero que em espírito está morto porque repudia sua esposa, que está perdoada pelo Senhor Jesus Cristo. Então a mulher, segundo Mt 19:9 e Mc 10:11, pode casar outra vez. Antigamente era um grande problema para uma mulher, o facto de não ter marido, porque não tinha um meio de subsistência. É com se fossem administradores de uma empresa mas o administrador rico, expulsasse o outro e não lhe desse nada. Mas se o marido estiver inválido, ou se já for muito velho, sem forças para trabalhar e não tiver um meio de subsistir, também fica com um grande problema se a mulher o deixar. O perdão de Deus anula a condenação. Não há como apresentar argumento contrário sobre essa máxima. Todo aquele que se arrepende é perdoado por Deus e o adultério é pecado que pode ser perdoado por Deus. O apóstolo Paulo em 1 Co 6: 9 -11, diz: " Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus." HÁ PERDÃO PARA O ADÚLTERO mesmo que tenha deixado o outro cônjuge sem um meio de subsistir financeiramente, sendo novos, ambos concordam no divórcio e a sua vida continua... Para meditar: Como ficam, diante de Jesus Cristo e Deus Pai que tudo vêem, aqueles que adulteram com os olhos da cobiça? Conforme Mateus 5: 27 e 28, que diz: " Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. " (Ex 20:17; Dt 5:1,21; 1 Sm 11:1-12:25) O adultério começa nos olhos do cônjuge que deseja ardentemente a mulher do seu próximo. Se acontecer o mesmo que aconteceu com o rei David, pode acontecer o adultério e até a morte do inocente marido. Mas o adultério espiritual, começou no facto de David ter desejado ardentemente a mulher do Urias, que se chamava: Bat-Seba. O David pecou, mas Deus o perdoou da morte de Urias e do adultério e ficou com a mulher com a qual tinha adulterado. (2 Sm 12:7-15) Ele teve várias mulheres, mas sofreu as consequências, apesar de Deus o ter perdoado, porque como ele se arrependeu, Deus o perdoou. O Urias perdeu a mulher porque morreu, mas em Dt 24:1, o marido despediu a sua mulher, que era a sua ovelha, a sua própria propriedade. (2 Sm 12:1-4) Mas agora, no ano dois mil e doze depois de Cristo, a mulher não é propriedade do seu marido. Agora o cônjuge pode perder a sua esposa, se ela o desprezar, porque ele adulterou e quis ficar com a segunda mulher para sempre. Um aviso: Atenção!!! Alerto aos "astutos corações" para que não promovam enredos usando da possibilidade de adulterar para possível divórcio. Poderiam pensar o seguinte: Se eu adulterar, o meu espírito morre e a minha mulher fica livre, para casar com quem quiser, depois peço a Deus que me perdoe e arranjo outra mulher mais bonita. Então Deus admite o meu espírito na sua comunhão, e ele ressuscita novamente. DE DEUS NÃO SE ZOMBA OU ENGANA!!! (Gl 6:7,8) Certamente colherá o fruto. Isso é muito sério. Amém? O judas Iscariotes, em vez de pedir perdão a Deus, foi-se enforcar, será que você se vai arrepender, ou o diabo, que começou o seu divórcio, vai enganá-lo para que se desvie de Deus e vá mesmo parar ao inferno? (Mt 27:1-5) O Judas talvez tenha pensado que o Senhor Jesus Cristo não permitiria que o matassem. Mas com a sua forma de pensar, seguiu o caminho que o conduziu à perdição eterna. (Mt 25:41) Não será melhor pedir a Deus que perdoe a sua esposa, ou vice-versa e que Deus o ajude a perdoá-la. Mas há situações em que é impossível continuar, talvez o seu cônjuge esteja nas drogas, ou seja um aldrabão que não se quer corrigir, que lhe bate e a maltrata. Algumas vezes o divórcio é devido ao facto de serem casados em comunhão de bens e não concordarem com a maneira como o dinheiro é gerido. As mulheres em Israel eram desposadas ou prometidas, só depois é que casavam, como aconteceu com Maria mãe de Jesus. E se algum homem no campo achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então morrerá só o homem que se deitou com ela; Isto significa que o homem fica separado de Deus, mas a moça, não fica, mas deve arrepender-se de algum pecado, apesar de tudo ela pode casar-se se quiser. Pode acontecer que uma mulher, com intenção de roubar o marido de outra mulher, o force a beijá-la, estando os dois em pé, e um fotógrafo tire muitas fotografias do facto, enquanto ela o aperta contra si mesma. Ele não foi culpado, mas a sua esposa vai acreditar no que vê, sem saber como as fotografias foram possíveis. Se se divorciarem, ele pode casar, porque ela está a mentir está separada de Deus, e mantém essa situação de morte espiritual, sem se arrepender. Um marido que faz um filho (a) é obrigado a casar e não deve divorciar-se, mas se o fizer fica separado de Deus, em espírito fica morto, então ela pode casar. Lv 18:6, Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor. Dt 22:19, E o condenarão em cem siclos de prata, e os darão ao pai da moça; porquanto divulgou má fama sobre uma virgem de Israel. E lhe será por mulher, em todos os seus dias não a poderá despedir. 21, Então levarão a moça à porta da casa de seu pai, e os homens da sua cidade a apedrejarão com pedras, até que morra; pois fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa do seu pai; assim tirarás o mal do meio de ti. 22, Quando um homem for achado deitado com mulher, casada com marido, então ambos morrerão, o homem que se deitou com a mulher, e a mulher; assim tirarás o mal de Israel. 23, Quando houver moça virgem, desposada com algum homem, e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, 24, Então trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis com pedras, até que morram; a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo; assim tirarás o mal do meio de ti. 25, E se algum homem no campo achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então morrerá só o homem que se deitou com ela; 26, Porém à moça não farás nada. A moça não tem culpa de morte; porque, como o homem que se levanta contra o seu próximo, e lhe tira a vida, assim é este negócio. 27, Pois a achou no campo; a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse. 28, Quando um homem achar uma moça virgem, que não for desposada, e pegar nela, e se deitar com ela, e forem apanhados, 29, Então o homem que se deitou com ela dará ao pai da moça cinqüenta siclos de prata; e, porquanto a humilhou, lhe será por mulher; não a poderá despedir em todos os seus dias. Ef 4:30, E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. 02. Perguntas e Respostas sobre o tema: Divórcio e novo casamento pela Bíblia Sagrada. Mt 19:9, Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. Mc 10:11, E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. (A mulher era como um administrador de empresa juntamente com o seu marido, mas se ele a mandasse embora ficava sem nada para comer, nem trabalho tinha) 12, E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera. (ela precisava urgentemente de arranjar outro marido que lhe desse de comer). A Bíblia é contra o divórcio? porque eu sou divorciada, o meu marido foi para a cama com outra mulher, portanto divorciámo-nos. Resposta: Quando há adultério, há morte espiritual, então o segundo casamento é permitido pela Palavra de Deus, pode casar com outro homem, somente se o seu marido morrer, físicamente ou espiritualmente? Um pastor de uma igreja pode advertir um irmão(a)? Porque o meu pastor chamou-se para me dizer que eu não podia casar com outro homem, porque o meu marido ainda não tinha morrido, ele diz que o meu segundo casamento está ilegal e não me quer casar pela igreja, com o atual cônjuge, que também deixou a sua esposa, e já não é casado, pela lei de Portugal, o pastor diz que o meu divórcio e novo casamento está ilegal, perante o Senhor, pelo fato da ex-esposa dele ainda estar viva ? Resposta: Como explico no site, o divórcio é permitido desde que uma das partes morra, "espiritualmente", através do adultério. Adultério é pecado para "morte espiritual", (produz a morte do espírito) A principal morte é a espiritual, não é a física. Morrer para Deus é ficar separado dele pelo pecado, isso é a morte espiritual. Ap 21:8, Mas, quanto aos tímidos, e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos "devassos", e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. Gl 5:19, Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, 20, Idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, 21, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Ap 21:8, Mas, quanto aos tímidos, e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. Jo 12:8, Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia. Mt 7:23, E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Ex 20:13 Não matarás. 14, Não adulterarás. Se um casal está unido em Cristo, e um adultera, este morre espiritualmente (o seu espírito fica separado de Deus) e quebra a unidade, somente o perdão de Deus pode fazer retornar ao estado anterior. Não se deve orar por um adúltero, pois, é pecado para a morte, está em pecado mortal, mas antes de morrer físicamente, se ele se arrepender, ele mesmo pode pedir a Deus, que o perdoe. O Senhor Jesus diz, também que, adultério começa no coração e não é só contacto físico, mas, no coração, no espírito. Evangelho de Mateus 6:28, diz: " Eu porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. " Compreende onde está a verdade? Não começa na carne, mas no espírito. A carne (o corpo) pode morrer mas o espírito ficar vivo (porque fica em comunhão com Deus, no paraíso). A carne (o corpo) pode estar vivo mas o espírito estar morto (separado de Deus, e separado do espírito do outro cônjuge). A verdadeira luz está, ou pode estar no espírito Mt 10:28, E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Lc 11:34, A candeia do corpo é o olho. Sendo, pois, o teu olho simples, também todo o teu corpo será luminoso; mas, se for mau, também o teu corpo será tenebroso. (Os meus olhos devem estar iluminados pela luz do Espírito de Deus, eu recebo agora mesmo essa luz em nome de Jesus Cristo) O segundo casamento é permitido se a outra parte repudiar, ficando assim morto (separado do cônjuge crente, que nasceu de novo e está ligado com Deus, como uma vara na videira verdadeira). O apóstolo Paulo escreveu sobre o descrente querer apartar-se, que se aparte, pois Deus chamou-nos para a paz, para a liberdade em Cristo. Se, somente a morte física separasse um casal o apóstolo jamais daria tal conselho. Jo 8:32, E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. 36, Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Gl 5:1, ESTAI, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão. O apóstolo, nesta situação, está afirmando que se for necessário, mesmo vivos, que haja separação. Um casal tendo uma das partes descrente, não tem unidade espiritual, a unidade é carnal. 2 Ts 3:6, Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que andar desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu. 2 Tm 2:18, Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns. 19, Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo : O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade. 1 Pd 3:10, Porque quem quiser amar a vida,e ver os dias bons,refreie a sua língua do mal,e os seus lábios não falem engano. 11, Aparte-se do mal, e faça o bem;Busque a paz, e siga-a. 12, Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos,e os seus ouvidos atentos às suas orações;mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o males. Um casal, em que um é crente e outro descrente, aquele que é crente, santifica a união, senão, conforme o apóstolo ainda acrescenta, os filhos seriam imundos, mas, pelo facto de um dos cônjuges ser crente, o filho é santo. Portanto há união espiritual, entre o crente e o descrente, porque a vontade do descrente, fica submetida à vontade do crente, ele (a) sabe que o outro (a) é crente, vai às reuniões, dá dos seus bens materiais para Deus, mas não se opõe portanto está servir a Deus. De contrário, o crente estaria a viver em adultério Mc 9:38, E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demónios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue. 39, Jesus, porém, disse: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo falar mal de mim. 40, Porque quem não é contra nós, é por nós. 1 Co 7:14, Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos. 15, Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz. Quanto ao pastor advertir o casal por causa de uma das partes ainda vivas, fará isso conforme ele entenda. Diante do acima apresentado não haverá tal advertência, se ele concordar com este breve estudo sobre o divórcio. Cada pessoa é que vai dar contas a Deus, portanto, cada pessoa é responsável pelos seus actos, então haja de acordo com a sua consciência e quando for julgado não diga que os autores deste estudo é que foram os culpados. 1 Co 7:17, E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas. 8:13, Pelo que, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize. Sergio Luiz Brandão Adaptado para o português de Portugal por josemalm

Sem comentários:

Receberemos um Novo Corpo

(Gn 1:1-4; Rm 5:5; 8:11,14,26; 15:19; 1 Co 15:50-58; Sl 119:25,107,149,154,156; 143:11; 2 Co 3:6; Jo 14:17,26; 15:26; 16:13;20:22; Is 53:4,...