segunda-feira, dezembro 31, 2007

Jo 1:5 A Luz Resplandece nas Trevas

Demónios

Gn 3:15; Mc 1:21-28; Ef 6:12; 2 Ts 2:8-12; Hb 2:14,15; 4:12; A doutrina de Jesus Cristo surpreendeu, porque era viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetrava até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas e era apta para julgar criteriosamente os pensamentos e intenções do coração.
De maneira que um homem que tinha um espírito imundo, foi usado por ele para dizer que Jesus Cristo tinha vindo para destruir os príncipes das trevas.
Mas Jesus Cristo mandou-o calar e sair e ele teve de obedecer.
Mc 3:22-30; Os escribas que tinham vindo de Jerusalém, pensaram e disseram que o verbo de Deus era usado pelo príncipe dos demónios, por isso é que eles Lhe obedeciam, mas Jesus Cristo explicou aos que o ouviam que aquele argumento era falso, porque um reino não pode subsistir se lutar contra si mesmo, se Satanás expulsasse, dos seres humanos, os seus demónios estaria a lutar contra as suas próprias posições.
Exemplo: Se o meu comandante me expulsasse do meu posto quando eu estava de sentinela, essa posição podia ser uma porta de entrada para os inimigos roubarem o exército português; se Satanás expulsasse, dos corpos humanos os seus demónios, estaria a vencer-se a si mesmo.
Então qual era o problema? Um homem que estava na sinagoga, parecia ser uma pessoa normal, quando ouvia os escribas ou outras pessoas lerem as escrituras, parecia normal, os demónios não se incomodavam, mas perante o verbo de Deus, eles ficaram com medo, não puderam suportar a Sua presença, porque sabiam que Jesus Cristo, pela sua morte, esmagaria a cabeça da serpente, o que tinha o império da morte, isto é, o diabo.
Mc 1:34,39; 3:15; 3:20-30;

A Queda do Ser Humano

O Mundo dos Espíritos Maus

Mt 8:28-34; Mc 5:1-20; Lc 8:26-39; Ap 20:10; Vamos meditar sobre o grande problema que dois homens tinham, porque eram dominados, não só por pensamentos maus, mas também por espíritos imundos que lhes davam esses pensamentos, e lhes davam uma grande força, para fazerem coisas erradas.
Meditaremos também sobre pessoas que se desviam de Deus, por terem perdido, bens materiais, membros do seu corpo, membros da sua família, etc..
Meditaremos sobre a libertação daqueles a quem Jesus Cristo liberta.
Meditaremos sobre o perigo de pedir que Jesus Cristo se afaste, porque Ele se afastará daqueles que não O recebem.
Dois homens dominados por espíritos do diabo, não dormiam, andavam nus e não tinham casa para morar, então ficavam no cemitério, gritavam muito, atacavam a si mesmos ferindo-se com pedras, e atacavam as pessoas que passavam, por isso todos tinham medo deles.
Jesus sabia deste grande problema e foi àquele lugar para expulsar daqueles homens, os espíritos imundos que os atormentavam, porque o espírito humano deve estar sozinho no corpo que Deus lhe deu, mas se deixar entrar pensamentos maus e seus respectivos espíritos, isso significa grande sofrimento, como se já estivesse no inferno; mas os espíritos maus sentem-se à vontade usando os possessos, para fazerem o mal, e para fazerem sofrer as criaturas de Deus, a quem o Pai nosso ama.
Visto Jesus Cristo não os temer, e lhes ordenar que saissem daqueles homens, os espíritos imundos, sabiam que Ele era o Filho Unigénito de Deus, e achavam que Jesus Cristo os estava a atormentar antes do tempo em que serão lançados no lago de fogo e enxofre, onde serão atormentados para sempre.
Jesus Cristo perguntou àqueles homens qual os seus nomes: pessoas normais responderiam dizendo o seus próprios nomes, mas estes homens, presos por Satanás, não podiam responder, mas eram os demónios que respondiam.
Verificamos que aqueles demónios estavam a tomar conta daquela província, a província dos gergesenos, ou gadarenos.
Eles, no seu desejo de destruição, fizeram que os porcos se afogassem, para culparem a Jesus Cristo, actualmente muitos culpam-No da morte de crianças e de todo o mal que o diabo faz, usando as pessoas más; Jesus permitiu que eles entrassem nos porcos, mas não matou esses mesmos porcos.
Todos tiveram medo de Jesus Cristo e dos demónios, portanto não foram salvos, mas os dois homens foram libertados dos demónios, não tiveram medo de Jesus, mas creram que ele era o Filho Unigénito de Deus, o Pai nosso; então foram anunciando o grande milagre que Jesus lhes tinha feito.
A minha intenção ao escrever este texto é levar o amigo leitor a receber Jesus Cristo como seu salvador, só Ele pode salvar-nos da família do Adão para sermos da família de Deus; se essa for a sua livre vontade diga a Ele a seguinte oração:
Jesus Cristo, Filho Unigénito do Pai celestial, o Pai nosso, que é Espírito e está no céu, eu te recebo como meu Rei, Senhor e Salvador, te peço que perdoes os meus pecados e me dês o Teu santo Espírito, fica em comunhão comigo e guia-me pelo caminho para a felicidade eterna. Amém.
Escolhamos os bons pensamentos, escolhamos a Jesus Cristo, escolhamos a vida eterna.

Aleluia eu Conheço Jesus

fé é o oposto do medo, temos fé no Deus que conhecemos e temos medo do que não conhecemos. Estudemos as palavras e actos do Senhor Jesus ...