quarta-feira, abril 08, 2009

Graça e Paz da parte de Deus Pai e da do nosso Senhor Jesus Cristo


Apóstolo S. Paulo aos Gálatas

Gl 1:1-24; Te louvo Pai celestial, porque ressuscitaste o teu Filho Jesus Cristo, e porque enviaste o teu apóstolo Paulo; e te louvo pelos irmãos que estavam com o teu filho, Paulo.
Se fosse eu a escrever esta carta aos Gálatas, escreveria o seguinte:
Deus Pai, e o Senhor Jesus Cristo, Seu Filho desejam que gozeis da graça e da paz, a que tendes direito, porque o Pai e o Filho, trouxeram a libertação total, para todas as pessoas, que recebem Jesus Cristo, como seu Rei, Senhor e Salvador.
Ele veio do céu, nasceu de Maria viveu servindo a Deus, morreu, ressuscitou e reina por toda a eternidade, para nos livrar de todo o mal, e tudo faz em submissão a Deus Pai, e ao Senhor Espírito Santo, que O guiou, aqui na terra. Deus o Pai celestial, será glorificado eternamente.

A Graça de Jesus Cristo

Acho muito estranho que vocês, tenham deixado o Pai celestial, que vos chamou, para confiarem na graça de Jesus Cristo, Seu Filho, para agora confiarem noutro evangelho.
Na verdade o que quereis seguir é uma corrupção do evangelho de Jesus Cristo.
Eu, Paulo anunciei-vos o verdadeiro evangelho, portanto, seja quem for que vos anuncie, algo diferente, é mentiroso, e é amaldiçoado, então que seja verdadeiramente maldito.
Porque eu não me submeto ao evangelho corrompido, pelos homens, porque sou escravo de Jesus Cristo e não dos homens.
O evangelho que eu prego recebi-o directamente de Jesus Cristo, eu perseguia excessivamente a igreja de Deus, e a atormentava, eu era extremamente zeloso das tradições dos meus pais.
Mas Deus tinha um tempo determinado em que me revelaria o Seu Filho, Jesus Cristo, porque quando o meu espírito, se uniu com as células, que seriam o meu corpo, já O Pai celestial, me tinha separado e chamado, pela Sua graça.
Deus mandou-me pregar aos gentios, portanto não precisei, de consultar ninguém.
Nem sequer consultei os que já antes de mim eram apóstolos, desde Jerusalém, mas fui à Arábia, e voltei a Damasco, estive aí três anos, e depois fui a Jerusalém, com a intenção de ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias, mas não vi nenhum outro apóstolo, mas vi a Tiago, irmão de Jesus Cristo.
Podem ter a certeza que não estou a mentir, diante de Deus o escrevo.
Depois fui a lugares da Síria e da Cilícia.
As igrejas da Judeia que obedeciam a Jesus Cristo, não me conheciam, mas diziam: aquele que nos perseguia, anuncia agora a fé, que antes destruia, e glorificavam a Deus porque eu tinha sido alcançado por Jesus Cristo. Amém.

Aleluia eu Conheço Jesus

fé é o oposto do medo, temos fé no Deus que conhecemos e temos medo do que não conhecemos. Estudemos as palavras e actos do Senhor Jesus ...