segunda-feira, dezembro 16, 2013

O Pai e o Cão do Filho

O Filho e o Pai

(Gn 25:29-34; 27:1-29,40; 49:1-4,8-12; Tg 4:1; Ex 13:2,12; 20:12; 22:29; Pv 15:33; 16:31; 18:12; 26:1-5,8; Mt 5:12; 13:54-58; 15:8; Jo 5:44; Rm 13:7; Hb 5:4; 1 Pd 3:7; Ef 6:1-4; Cl 1:15; 3:20; At 20:31; Rm 8:29; 12:14; 15:14; Tt 1:9; Dt 4:25; 21:17; Gl 2:20; 6:7;

Ef 4:27; Hb 1:6; 12:16)

1

O pai apresentou ao nosso Pai Celestial, e ensinou a palavra de Deus, ao seu filho desde a sua tenra idade e quando ele começou a perceber a língua portuguesa.

Mas seu filho, já com quarenta anos de idade, porque quer ir beber café com a sua mãe, casada com o seu pai, obriga pai a ficar com cão não se importando com danos.

Apesar de seu pai lhe dizer que não quer ficar com o cão, porque está a fazer a sua refeição e não sabe como ele reagirá

O quadrúpede do filho, querendo sair arranhou verniz da porta, portou-se mal e o pai, deu-lhe carne e pão, mas o cão castanho, de tamanho médio, só pensava em ir com o seu dono, com quem fora criado, desde a idade de poucos meses.

O cão fez quase toda a espécie de sons, com a sua garganta, e o pai ficou zangado com seu filho que não devia ter contrariado o seu velho pai, a relação de amizade deles piorou deixou de estar em festa.

2

O carnívero doméstico gritou, ganiu, porque queria muito sair, o pai, inquieto com o barulho, pensou que o filho e a mãe o estavam a trair, porque unem-se sempre para contrariar a vontade do pai.

O filho e a sua mãe, mentiram, como sempre, e desobedeceram à vontade do pai, sobrecarregando-o com um problema para o qual não estava preparado.

O S. Tiago diz que isto resulta de as pessoas só quererem viver em prazeres prolongados, não se responsabilizando pelas coisas pelas quais são responsáveis.

Exemplo:

A Rebeca esposa de Isaac, juntou-se com seu filho Jacob, para enganarem o Isaac, cujos olhos já se tinham escurecido, de maneira que não podia ver.

Deus permitiu isto devido ao facto de Esaú ter desprezado o seu direito de primogenitura.

3

Filho já casado, e com um filho de catorze anos de idade e uma filha de onze, mandou no seu pai, mas ele não gosta que mandem nele, também tem um cão e dois gatos e pensa que os pode deixar fechados na casa do seu pai, como faz na casa dele, mas o cão não está habituado à casa do pai.

Esta maneira de pensar não agrada a Deus, que diz: obedecei, á ordem do pai.

O pai está cheio de bondade e conhecimento da palavra de Deus, devia admoestar seu filho, porque ele, em vez de obedecer, porque o pai dissera que não queria ficar com o cão, não obedeceu, e filho tornou-se um empecilho para o bem estar e para a paz.

4

Diabo o enganou e desobedeceu ao pai provocando sua ira, autoridade do pai no seu lar, foi roubada pelo filho que lha tirou, fazendo ao contrário do que o pai desejava e lhe manifestou.

Parece que o filho julgou, que era dono da casa do pai, mas legalmente, só depois do progenitor morrer, o filho herdará, o mal que semear, lhe trará o castigo que ele lamentará, Deus não se deixa escarnecer, porque tudo o que o homem semear isso também ceifará.

5

O filho que fechou o cão, está a semear a atitude de rebelião, o mau pensamento que o levou a fazer o mal foi uma tentação diabólica.

Não alegrou o seu pai, e portanto seu filho entristecerá seu espírito, como vimos acima.

Não honrou a casa da qual o pai é legítimo dono e onde habita.

6

O pai pensa que o facto de ele querer possuir cães e gatos, é uma vingança contra ele porque o filho teve cachorinho morto, porque o pai não queria animais em casa, por falta de espaço e tempo para cuidar deles.

O subconsciente do filho, essa recordação manteve e nunca declarou que perdoou seu pai.

Do bebé masculino sua mãe é a primeira e única namorada, mesmo depois de casados, o bebé, agora adulto físicamente, mantem essa ilusão, ainda acha que manda na mãe, tentando roubar ao pai esse seu direito, e a mãe irrita o pai, fazendo a vontade do filho, mesmo quando o pai não concorda, como foi o caso deste cão.

7

O filho gosta pouco do seu pai, apesar de dizer que gosta, porque o facto de se unir com sua mãe para mentir e desobedecer ao pai, em concordância com ela, prova essa verdade, o filho não honra ao pai, só tenta humilhá-lo e não o quer honrar.

Isto acontece porque enquanto o mãe o alimentou em todo o tempo, desde que foi formado, no seu ventre, lhe deu uma educação contra o pai, que só servia quando era para corrigir, quando ele fazia alguma coisa que a mãe não gostava.

O pai perdoa tudo, porque ama a Deus e procura fazer a Sua vontade, não cede ao seu velho eu, só quer andar em amor, fé e verdade.

8

Não dá lugar ao espírito do diabo que vem para o irritar, usando seu filho esposa e tudo o que pode usar.

Mas seu pai pensa o seguinte:

Meu filho, podia não saber, a reacção do cão, devo perdoar, talvez nunca tivesse deixado o seu cão numa casa estranha, e estava desejando falar com a sua mãe.

O quadrúpede fechado em casa com uma pessoa estranha, arranhou a porta e fez vários estragos, mas seu pai pensa o seguinte:

é Cristo que vive em mim e considero esta ofensa já morta, tudo concorre para o meu bem, alegro-me por tudo, sou mais que vencedor por Jesus Cristo.



 

 










Aleluia eu Conheço Jesus

fé é o oposto do medo, temos fé no Deus que conhecemos e temos medo do que não conhecemos. Estudemos as palavras e actos do Senhor Jesus ...