sexta-feira, setembro 25, 2009

Não proibais Falar Línguas


Falo mais Línguas do que vós Todos

Segui a Caridade

1 Co 14:1-39; Tg 3:16,17; S. Paulo queria que na igreja de Coríntio, lidassem uns com os outros em amor, deixando a vingança com Deus.

Como quem Extrai ouro de uma Mina

Deviam extrair de Deus, os dons espirituais para servirem ao seu Criador.
Um destes dons era a capacidade de falar em línguas espirituais.
Para que servem estas línguas?
Pv 18:21; 1Co 9:26,27; Tg 3:3; O espírito que fala em línguas edifica-se a si mesmo, mas como a cabeça não compreende recusa-se a falar, por isso
1 Co 12:10; S. Paulo diz: ...subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão... ele não precisava de bater no ar, mas precisava de refrear o seu corpo.
1 Ts 5:23; Precisava de permitir que o seu espírito, se soubesse discernir a si mesmo, e estava a usar o dom de discernir os espíritos.
Se o espírito não crescer em sabedoria, a língua humana, é que dominará a vida do conjunto espírito, alma e corpo, e o espírito não se tornará irrepreensível, e não será o chefe do corpo e alma.
Ao falar em línguas estranhas o espírito não fala ao homem mas está a falar com Deus, esse exercício leva-o a desenvolver-se, como uma criança se desenvolve fazendo perguntas ao seu pai, falando de coisas que, eram para ele, um mistério; assim o espírito se tornará mais sábio e irrepeensível.

1 Co 14:2; É o espírito crente que fala língua estranha, ele não fala aos homens, senão a Deus, por isso ninguém o entende, ele fala de mistérios.
Rm 8:27; Deus não tem em conta a língua estranha, tem em atenção a intenção do Espírito, que inspirou o crente a falar língua estranha.

1 Co 14:3,5,13; O que fala língua estranha pode edificar a igreja, se pedir a Deus para que a possa interpretar, e se interpretar.

1 Co 14:5; O que profetiza tem mais valor, se o que fala língua estranha, não a interpretar.
Dn 10:5,11-14; At 9:3-9; Ap 1:9-18; Se o Daniel falasse a Deus em língua estranha, as suas palavras não teriam sido entendidas pelo príncipe do reino da Pérsia nem por todos os seus espíritos, que estavam por trás dos deuses da Persia.

A mente humana é limitada, e não aceita, nem crê em coisas que o espírito humano entende e crê, por isso a língua estranha é uma boa maneira de o espírito crescer, mas estudar a palavra de Deus e outros assuntos leva a mente a desenvolver-se.

Jo 7:37; Ef 5:18; Se a mente humana aprender algumas palavras das que o espírito humano fala, isso é bom, porque o diabo não as entenderá e Deus verá a intenção com que foram faladas.
E o crente estará a encher-se, a beber mais um pouco, do Espírito de Deus.

Os crentes que não falam em línguas, e que também não oram a Deus, nem lêem a palavra de Deus todos os dias de certeza que estão mais fracos do que aqueles que fazem tudo isso.

Receberemos um Novo Corpo

(Gn 1:1-4; Rm 5:5; 8:11,14,26; 15:19; 1 Co 15:50-58; Sl 119:25,107,149,154,156; 143:11; 2 Co 3:6; Jo 14:17,26; 15:26; 16:13;20:22; Is 53:4,...