terça-feira, fevereiro 03, 2009

Vos Ensinará o Espírito de Deus


Cuidadoso

Lc 12:11,12; 21:12-19; Há situações inesperadas, com pessoas nervosas, a minha tendência natural, no dia três de Fevereiro do ano dois mil e nove, foi responder à letra a uma pessoa, que me repreendeu, sem razão, porque eu ia entrar com o meu carro numa zona onde só devem entrar os carros funerários, então fiz inversão do sentido de marcha, debaixo de uma série de repreensões, e estacionei o automóvel, mas não me lembrei que o Espírito de Deus me queria ensinar, o que me convinha falar, e repreendi a pessoa que vinha comigo, dentro do automóvel, de maneira que ela ficou irritada a ponto de quase me partir o fecho da porta do carro, isto não me convinha, então pedi desculpa à dita pessoa, e aconselhei-a a pedir-me perdão, porque fomos os dois imperfeitos.
2 Co 5:12; Devo estar preparado para responder com mansidão, mesmo àquela pessoa que se alegra nas aparências e não nas coisas boas e espirituais.
Cl 4.4-6; Devo responder-lhe com palavras agradáveis, prudentes, ou não dizer nada, por isso estou escrevendo isto, para que não me esqueça da forma correcta de responder.
1 Pd 3:1-18; S. Pedro diz que a mulher deve manifestar-se perante o seu marido, numa atitude de mansidão e quietude que agrada a Deus.
E o marido deve tratar a sua esposa com entendimento, considerando que, assim como a Eva foi uma pessoa, que o diabo achou mais fácil de enganar, também a mulher actual é mais fácil de ficar ofendida, por alguma resposta, menos agradável que o seu marido lhe dê.
Então o seu marido deve elogiá-la, mesmo quando podia perder a paciência, devido às repreensões, pela esposa, enviadas contra o seu marido, ele deve orar por ela, a Deus, ou falar com ela quando se sentir mais pacífico, porque o marido é co-herdeiro com a sua esposa da graça de Jesus Cristo, e não deve haver divisão no casal porque isso ocasiona impedimento ao recebimento da resposta à oração, feita a Deus.
E, nós os cristãos, devemos ser bondosos, amando os irmãos, mesmo quando eles se irritam por a situação, ser propícia a ficarmos irritados e com medo.
Devemos ser delicadamente bondosos e carinhosos.
Não tornando mal por mal, ou insulto por insulto, antes pelo contrário, bendizendo, sabendo que para isto fomos chamados, para que, por herança, alcanceis a bênção.
Jo 2:13-25; Há situações, em que, para eu defender a ordem na casa de Deus, deverei agir com a violência necessária para que, a prevaricação acabe de uma vez, mas devo usar de muita sabedoria perante as pessoas que não nasceram do Espírito de Deus, e perante todas as pessoas.
Lc 2:46-52; Para eu estar preparado devo aprender a doutrina de Jesus Cristo, porque me convém tratar dos negócios do meu Pai celestial.

Aleluia eu Conheço Jesus

fé é o oposto do medo, temos fé no Deus que conhecemos e temos medo do que não conhecemos. Estudemos as palavras e actos do Senhor Jesus ...