segunda-feira, julho 20, 2009

Nada nos Apavora


Ainda não tem Quinze Anos de Idade

1
Chegaram as férias escolares, os nossos pais têm seus empregos,
Não têm tempo para nós, e nós estamos sós, uns tristes labregos.
Já não há quem queira tratar de nós, então ficamos sem ninguém,
Nossa avó anda a trabalhar, e o avô não sabe o que fazer também.
2
Férias, mas como têm dois empregos, roubam nosso direito de filhos,
Férias do pai, são só de um mês, e nós temos três, cheios de sarilhos.
Não sabemos o que havemos de fazer, eles não ganham o suficiente,
Para pagarem, a alguém que tome conta, então o sistema é ineficiente.
3
Não é por isso que vamos morrer, nós vamos ficar onde nos deixarem,
Nós ficamos sozinhos, cada um faz o que quiser até os pais se fixarem.
Nós esperaremos, não lhe roubaremos tempo, mas venham para casa,
Estamos à espera de crescer, alegrem-se, por vós nosso amor extravasa.
4
Não se esqueçam estamos aqui, vos daremos a terra e também o trigo,
Nós cresceremos com a graça de Deus, agora só queremos um abrigo.
Somos espíritos temos um corpo, Deus está a cuidar de nós até agora,
Muito tempo perderam connosco, nosso Deus é bom e nada nos apavora.

Sem comentários:

A Bondade

Deus é a Fonte de todo o bem e de tudo que é Bom e é Amor (Ez 36:26; 37:1-28; Pv 18:20,21; Mc 4;26-29; 16:17; Jo 11:25,26; Rm 8:26; 1 Co 14...