segunda-feira, dezembro 31, 2007

Jo 1:5 A Luz Resplandece nas Trevas

Demónios

Gn 3:15; Mc 1:21-28; Ef 6:12; 2 Ts 2:8-12; Hb 2:14,15; 4:12; A doutrina de Jesus Cristo surpreendeu, porque era viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetrava até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas e era apta para julgar criteriosamente os pensamentos e intenções do coração.
De maneira que um homem que tinha um espírito imundo, foi usado por ele para dizer que Jesus Cristo tinha vindo para destruir os príncipes das trevas.
Mas Jesus Cristo mandou-o calar e sair e ele teve de obedecer.
Mc 3:22-30; Os escribas que tinham vindo de Jerusalém, pensaram e disseram que o verbo de Deus era usado pelo príncipe dos demónios, por isso é que eles Lhe obedeciam, mas Jesus Cristo explicou aos que o ouviam que aquele argumento era falso, porque um reino não pode subsistir se lutar contra si mesmo, se Satanás expulsasse, dos seres humanos, os seus demónios estaria a lutar contra as suas próprias posições.
Exemplo: Se o meu comandante me expulsasse do meu posto quando eu estava de sentinela, essa posição podia ser uma porta de entrada para os inimigos roubarem o exército português; se Satanás expulsasse, dos corpos humanos os seus demónios, estaria a vencer-se a si mesmo.
Então qual era o problema? Um homem que estava na sinagoga, parecia ser uma pessoa normal, quando ouvia os escribas ou outras pessoas lerem as escrituras, parecia normal, os demónios não se incomodavam, mas perante o verbo de Deus, eles ficaram com medo, não puderam suportar a Sua presença, porque sabiam que Jesus Cristo, pela sua morte, esmagaria a cabeça da serpente, o que tinha o império da morte, isto é, o diabo.
Mc 1:34,39; 3:15; 3:20-30;

Sem comentários:

A Bondade

Deus é a Fonte de todo o bem e de tudo que é Bom e é Amor (Ez 36:26; 37:1-28; Pv 18:20,21; Mc 4;26-29; 16:17; Jo 11:25,26; Rm 8:26; 1 Co 14...