Jesus Cristo é o Caminho a Verdade e a Vida e eu Estou Ligado com Ele

Livra-nos do Mal


Jr 10:23; Gn 3:6; Ex 17:2; Dt 6:16; Jz 6:39; Sl 78:18,19; 95:9; 106:13; Is 7:12; Ml 3:10,15-18; Mt 4:7; 5:11; 6:13; 16:1-4; 26:41; Mc 14:38; Lc 4:13; 11:4; 22:28,29,40; Jo 14:6 ; At 5:3,5,9; 13:13; 14.12,21-24; 15:11; 1 Co 7:5; 10:13; 2 Co 12:7; Gl 4:14; 5:4; 6:1; Ef 2:8; 6:12; 1 Tm 6:9; Hb 2:17,18; 3:8; 4:15; 10:35; Tg 1:13; Ap 22:12;

Vamos pensar sobre a melhor maneira de não cairmos em tentação, e esta é: vigiando e orando, depois de termos obtido a fé de Deus, que se obtém, meditando na Sua palavra.

O Adão não teve poder sobre o seu destino porque não se agarrou ao seu Criador para Lhe obedecer, não lhe pediu ajuda contra o seu inimigo, contra o espírito de dúvida e de mentira, que o fez duvidar da palavra de Deus.
Jeremias disse o seguinte:
Eu sei, ó Senhor, que não é do homem o seu caminho; nem do homem que caminha o dirigir os seus passos.
Moisés disse:
E vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.
A Eva seguiu, não o seu caminho, nem dirigiu os seus passos, ela seguiu a forma de pensar do diabo, porque este já tinha planeado fazê-la cair, e também ao Adão.
Uma aventura contra Deus, ou sem Ele, é sempre para infelicidade do aventureiro, mas uma aventura com Deus, contra a dúvida, contra a injustiça, é sempre para bem, e para prosperidade, do que se aventura nesse sentido.
S. Mateus diz:
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Aquele que duvida de Deus e pensa que Ele não pode fazer o que nos parece impossível, não anda na lei da fé e do amor.
No tempo de Moisés aconteceu o seguinte:
Então contendeu o povo com Moisés, e disseram: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao Senhor?
Mas o Moisés andava na fé, e intercedeu pelos pecadores, Deus os ajudou, e fez o que parecia impossível.
Não tentareis o Senhor vosso Deus, como o tentastes em Massá;
É proibido experimentar a Deus, porque isso significa que a pessoa pensa que Deus é falível.
Quando Deus faz uma promessa, Ele vai demonstrar que nunca falha, podemos pôr Deus à prova nesse sentido, mas não devemos tentá-lo, não devemos duvidar Daquele que é perfeito e não pode falhar.
No livro da Bíblia, cujo título tem o nome de Juízes diz o seguinte:
E disse Gideão a Deus: Não se acenda contra mim a tua ira, se ainda falar só esta vez; rogo-te que só esta vez faça a prova com o velo; rogo-te que só no velo haja secura, e em toda a terra haja o orvalho.
Também Malaquias diz:
Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal que dela vos advenha a maior abastança.
Não devemos esquecer as Suas bênçãos, mas devemos testemunhar, a outras pessoas que possam entender, e receber a palavra de Deus.
Pedir a Deus um sinal de que Ele vai fazer, o que nos parece impossível, pode ser indício de estar a tentar a Deus.
Quando alguém tenta a Deus e fala contra Ele, e ainda pensa que vai escapar, e que não vai sofrer as consequências, esse já está separado de Deus.
Deus está atento a tudo o que se diz, e tem um livro de apontamentos, onde tudo vai sendo escrito, e vai livrar os que O servem, e vai fazer que ceifem o bem que semeiam.
No Novo Testamento, S. Pedro mostrou que tentar o Espírito de Deus, pode trazer a morte física imediatamente.
Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?
E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram.
Deixar de confiar na graça do Senhor Jesus Cristo, para nossa salvação, e querer confiar nas nossas boas obras, ou nos muitos bens materiais, é tentar a Deus, duvidando da Sua palavra.
S. Paulo diz:
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
Ele também diz o seguinte:
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Depois de sermos salvos, e de ficarmos em paz com Deus, então devemos fazer boas obras, e posteriormente receberemos o galardão.
A carta aos Hebreus diz:
Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão.
E o Senhor Jesus Cristo diz:
E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
Os cônjuges não devem dar lugar ao diabo, separando-se e não tendo relações sexuais, por muito tempo, porque isso podia levá-los a serem tentados.
S. Paulo diz o seguinte:
Não vos defraudeis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás vos não tente pela vossa incontinência.
IRMÃOS, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.
Se soubermos de alguém que caiu em tentação, seja na área do casamento, ou em qualquer outra, nós que somos espirituais, porque nascemos de novo, pelo poder do Espírito de Deus, devemos agir usando a mansidão que Deus nos deu.
O Senhor Jesus Cristo, foi tentado em todos os aspectos, mas venceu toda a tentação, e sempre cumpriu a vontade do Pai Celestial, portanto Ele pode ajudar-nos a vencer, se Lhe pedirmos ajuda no meio da tentação, mas todos os dias devemos encher-nos da Sua palavra para estarmos e sermos mais que vencedores.
A carta aos Hebreus diz:
Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
Deus nunca duvida dos Seus filhos, nem fala mal de nós, Ele nos ama, e demonstrou esse amor, mandando o Senhor Jesus Cristo, para nos salvar.

Meditámos sobre o nosso dever de sermos santos como Deus é Santo, e de seguirmos a Sua forma de pensar, andando em obediência ao Unigénito de Deus que diz o seguinte:
Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.









Comentários

Mensagens populares deste blogue

Considera-o como um Gentio e Publicano

Entra no Gozo do teu Senhor Jesus Cristo o Rei Eterno

O Fruto da Justiça Semeia-se na Paz